FRASES DO DIA

Abrace o novo dia com a força e determinação do guerreiro que luta para conquistar a vitória mais importante da sua vida.

Nunca é cedo demais para dizer “preciso de você” assim como nunca é tarde demais para dizer “me perdoe”. Tenha um ótimo dia!


Baladas, ausências em treinos, queda de rendimento, jejum de gols. Os últimos meses do atacante  no Atlético-MG têm preocupado a diretoria do clube, a torcida, os companheiros de time e até o pai do jogador. Dario de Assis, 59 anos, que já atuou profissionalmente e começou a carreira no Corinthians, assim como o filho, revelou ao GloboEsporte.com trechos das conversas que vem mantendo com o camisa 7 do Galo desde que ele faltou a treinos pela segunda vez neste ano. Por telefone, de São Paulo, ele disse temer que a carreira de Jô termine como a de Adriano Imperador, também conhecido por problemas disciplinares.
O atacante disse ao pai que vai voltar aos treinos esta semana. Aos jogos também, mas não deverá ser no sábado, quando o Galo recebe a Chapecoense no Independência. Multado pela diretoria, Jô fica no clube até o fim do ano.
- Ele vai ficar até dezembro e depois será negociado. Não tem nenhum clube, a princípio, em vista. Estou preocupado. E disse a ele para tomar cuidado, senão daqui a pouco a carreira dele vai ficar igual à do Adriano - afirmou o pai do atacante.
Dario de Assis garante que, pelo que conversou com o filho, Jô fica no Atlético-MG até o fim do ano, para ser negociado no início de 2015. Deve treinar em separado e dificilmente ficará à disposição para o jogo de sábado com a Chapecoense.
- O que ele fez, não estou passando a mão na cabeça e nem digo que ele está certo. Não foi primeira vez que ele fez isso. E espero que não aconteça de novo. Ele deve muito ao Atlético-MG. O clube e a torcida não merecem isso - avaliou Dario de Assis.
O pai do atacante confirmou que Jô está passando por problemas familiares. Mas não quis confirmar se ele estaria se separando da mulher.
- Conversamos eu, minha esposa e as irmãs, por telefone e por mensagem. Ele chorou, pediu desculpa. Saio na rua e morro de vergonha, ele é uma pessoa pública. Eu moro perto do Corinthians, onde ele começou a carreira, e todo mundo me conhece. Todos me perguntam o que está acontecendo. Ele tem 27 anos, e não posso seguir todos os passos dele. Ele é casado, tem família, tem responsabilidade em casa, mas faltou no trabalho - contou Dario.
Reações:  

0 Response to ' Pai de Jô teme pela carreira do filho: "Daqui a pouco fica igual ao Adriano" '

Postar um comentário

VÍDEO DA SEMANA