FRASES DO DIA

Abrace o novo dia com a força e determinação do guerreiro que luta para conquistar a vitória mais importante da sua vida.

Nunca é cedo demais para dizer “preciso de você” assim como nunca é tarde demais para dizer “me perdoe”. Tenha um ótimo dia!


A prefeitura de Feira de Santana, por meio do boletim da Secretaria de Comunicação Social (Secom), rebateu as informações divulgadas pelo PORTAL FS a respeito das atrações que o governo municipal contratou para animar blocos privados.

Segundo o texto, apenas três entidades contaram com a colaboração do poder público por desenvolverem ações de caráter social no município, entre elas a Fundação Senhor dos Passos, que é ligada a Igreja Católica e responsável pelo bloco Periquito e os blocos Quilombo e Expresso do Reggae.

O Periquito foi animado por Armandinho, Dodô e Osmar, que recebeu R$ 20 mil pela apresentação na quinta-feira de Micareta (16 de abril).

Os blocos de reggae, de acordo com a prefeitura, não vendem abadás e, portanto, não tem fins lucrativos. A nota da Secom também afirma que essas são entidades que retratam uma cultura especifica, sendo, portanto, merecedoras da "ajuda" governamental.

A banda Sine Calmon e Morrão Fumegante animou os foliões do Expresso do Reggae e custou R$ 10 mil aos cofres públicos, já o Quilombo, teve como atração principal o cantor Osvaldo Silva, que embolsou também R$ 10 mil.

O governo municipal também nega que as bandas Chicana e Adão Negro tenham sido contratadas pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, para animar blocos privados durante a festa.

Leia abaixo, na íntegra, a justificativa do governo Tarcízio Pimenta.

A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer não custeou trios elétricos, na Micareta 2009, para blocos que tenham fins lucrativos. Apenas três entidades contaram com a colaboração do Poder Público, entre elas o Periquito, que é da Fundação Senhor dos Passos, ligada à Igreja Católica.

Além disso, a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer acrescenta que as bandas Chicana e Adão Negro foram contratadas para animar o folião pipoca. O intuito do Governo Municipal foi de manter uma relação com a Fundação Senhor dos Passos que tem resultado em benefícios para a comunidade, com doações recíprocas ao longo de cinco anos.

Conselheiro da fundação, o contabilista Carlos Brito relata que recursos gerados pelo bloco foram empregados na construção da Estação de Produção de Geração de Emprego e Renda Zezito Freitas e na Casa do Idoso, no bairro Baraúnas.

“Agora, estamos partindo para a segunda etapa da construção de um centro comunitário, no mesmo bairro, que vai oferecer cursos para geração de emprego e renda. A primeira etapa custou R$ 500 mil, fruto de uma emenda parlamentar do então deputado federal Jairo Carneiro, e será empregado o mesmo valor na segunda”, acrescenta.

O conselheiro destaca, ainda, que a Fundação Senhor dos Passos já doou duas áreas ao Governo Municipal, respectivamente, de 12 mil e 450 metros quadrados. Na primeira foi construído o Centro de Educação Complementar Dom Silvério Albuquerque e a segunda abriga o Posto de Saúde Milésio Ledoux Vargas.

Outros dois blocos, o Expresso do Reggae, e o Quilombo, também não vendem abadás, não desfilando, portanto, com o objetivo de obter vantagem financeira no mercado caracterizado pela festa. São duas agremiações que retratam uma cultura e o Quilombo tem inclusive um trabalho social na Rua Nova.

Reações:  

0 Response to ' Prefeitura de Feira diz que não contratou atrações para blocos privados '

Postar um comentário

VÍDEO DA SEMANA