FRASES DO DIA

Abrace o novo dia com a força e determinação do guerreiro que luta para conquistar a vitória mais importante da sua vida.

Nunca é cedo demais para dizer “preciso de você” assim como nunca é tarde demais para dizer “me perdoe”. Tenha um ótimo dia!

CRIMES

Postado por Conheça meu perfil On 04:24

Fugitivo de Brasília é preso em Feira de Santana

Policiais do Serviço de Investigação da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), sob o comando do delegado Marcelo Marques, prenderam na manhã desta terça-feira (30), Anderson Almeida, conhecido como “Neguinho" ou "Pretinho”, acusado de participar no espancamento até a morte que vitimou a flanelinha Cássia Aparecida da Cunha Pereira, 31 anos. O crime foi praticado na semana passada, em Brasília.

De acordo com os investigadores, a delegacia recebeu informações da Polícia Civil de Brasília que Anderson teria participado de um assassinato na capital federal e que a Justiça teria decretado a sua prisão preventiva. Os policiais conseguiram prender Anderson na casa de familiares, localizada no bairro Mangabeira, e encontra-se preso na carceragem do Complexo Policial Investigador Bandeira à disposição da Justiça de Brasília.

O Crime

Policiais da 5ª Delegacia de Polícia da Asa Norte identificaram um corpo carbonizado encontrado na última quarta-feira, no Setor Hoteleiro Norte (SHN), à altura da Torre de TV. A flanelinha Cássia Aparecida da Cunha Pereira, 31 anos, natural de Goiânia (GO), foi encontrada morta debaixo de uma árvore.

Os moradores de Rua Neilson dos Santos Ferreira, o "Barril" ou "Baianinho", 34 anos, Anderson Almeida, o Pretinho ou Neguinho e uma terceira pessoa identificada apenas como "Cicinho" são acusados de matar Cássia após uma discussão. Neilson têm passagens na polícia.

De acordo com o delegado-chefe Ricardo Yamamoto, todos os envolvidos no crime eram moradores de rua e trabalhavam como flanelinha na região central do Distrito Federal. “Através de testemunhas, conseguimos chegar à identificação da vítima, que é bastante conhecida na região, por trabalhar há oito anos como flanelinha e ser colega dos acusados. Por volta das 19 horas, um grupo de flanelinhas e moradores de rua, somando aproximadamente nove pessoas, se reuniu em volta de uma fogueira próxima ao Hotel Mercury.”
Reações:  

0 Response to ' CRIMES '

Postar um comentário

VÍDEO DA SEMANA